Nossa finalidade é unir pastores e igrejas com o mesmo vinculo e diretrizes

Pastor Eliélberth Falcão
Pastor Eliélberth Falcão

Presidente da Apoiort/Associação de Pastores Obreiros e Igrejas na Obra da Restauração.

“Na verdade pareceu bem ao Espírito Santo e a nós, não vos impor mais encargo algum, senão estas coisas necessárias”                                   (At. 15:28)

Amados Colegas:

Tendo em vista o crescimento acentuado da APOIORT nos últimos dias, cabe relembrar aos meus colegas membros de nossa Ordem de pastores e consequentemente aos que compõem o conselho de Ética de nossa instituição que é importante salientar com relevância os pontos que formam os objetivos e propósitos de nossa instituição, pois é a razão de estarmos conquistando espaço entre os principais segmentos de nossa organização em tão pouco tempo.
É meu dever fazer cumprir o que foi aprovado em nosso estatuto, bem como, também cabe ao presidente da Ordem de pastores fazer cumprir o regimento interno da Ordem, e consequentemente ao conselho de Ética fiscalizar se estes pontos estão sendo respeitado pelo executivo e vivido com satisfação pelo parlamento. Não é fácil liderar um sistema como este, mas creio piamente que é possível sermos unidos, mesmo não tendo uma uniformidade administrativa, pois, as estatísticas nos mostram que foram grandes os prejuízos que nosso povo, nossos ministros e nossa geração experimentaram vivendo em ambientes sectaristas e centralizados.
É indispensável o apoio dos colegas pastores. Será impossível manter uma administração sem provar e viver oposições, entretanto, isto deve ser feito com responsabilidades, e que não seja introduzido sobre qualquer pretexto ações de naturezas pessoais ou meramente religiosas. Não tenho como objetivo romper com os limites antigos, nem abolir nossa história, mas, está patente que temos que fazer uma reforma administrativa e se necessário até rever nosso sistema de governo, a fim de que sejam medidos os erros, ou supostos acertos.
Tudo que sonhávamos, está sendo realidade pela APOIORT, a saber: uma unidade sem dono, sem proprietários, mas que se pudesse abrir o diálogo para que as pessoas pudessem expressar com ousadia e liberdade, seus sonhos, projetos; que pudessem planejar de forma coletiva as questões relacionadas as nossas Igrejas com ética proporcionando ambiente participativo e organizado.
Sei e está patente, que muita coisa ainda esta fora de sintonia, mas tenho a certeza que juntos, poderemos chegar ao lugar que Deus quer que estejamos, para isso, precisaremos de harmonia, entrosamento, unidade, responsabilidade, quebrantamento, submissão e outros predicados inerentes a estes.
Escrevi este meu discurso com objetivo de que com uma intensidade maior, minha voz ficasse com uma Tonica mais intensa nos corações de cada colega de nossa diretoria, conselho de ética e aos membros de nossa Ordem, bem como os líderes distritais.

Cabe lembrar aos caros colegas que a APOIORT não é um igreja e sim uma associação que tem por finalidade unir pastores e igrejas com o mesmo vinculo e diretrizes, ou seja, somos a união de vários pensadores e de certa forma responsáveis pelo que seremos no futuro se Deus assim nos permitir.

Respeitosamente,

Pastor Eliélberth Falcão

Discurso: Sábado, 8 de agosto de 2009.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*